Pedro Álvares Cabral começou a descobrir o Brasil pela Bahia. E ainda existe nesse estado um paraíso aguardando a sua descoberta: o arquipélago de Abrolhos. Localizado a cerca de 70 quilômetros de Nova Viçosa, no sul do litoral baiano, esse é um dos lugares mais bonitos do Brasil.

Tendo preservado grande parte de sua natureza intocada, Abrolhos abriga a maior biodiversidade marinha do Atlântico Sul e é um destino frequentado por famílias que querem ver baleias de perto, mergulhadores em busca de corais e antigos navios naufragados e por todo mundo que quer praticar ecoturismo.

Aprenda agora tudo o que você precisa saber sobre o paradisíaco arquipélago de Abrolhos. Aproveite a leitura!

História do arquipélago de Abrolhos

A lenda conta que um marinheiro português, sabendo dos extensos corais da região que dificultavam a navegação para os barcos da época, avisou: “abre os olhos”. E o nome pegou.

Estudos apontam que o arquipélago teve sua formação há cerca de 40 milhões de anos, decorrente de erupções vulcânicas. A lava derramada no fundo do mar deu início ao que conhecemos como arquipélago de Abrolhos. Sobre as rochas formadas, desenvolveram-se corais, algas calcárias e muitos outros seres vivos.

Graças ao esforço de preservação, temos hoje um paraíso quase intocado, cheio de vida, abrigando baleias, aves, corais e uma grande diversidade de peixes e outras espécies marinhas. 

Abrolhos é também o único lar no mundo dos chapeirões — colunas de corais em forma de cogumelo que chegam a 20 metros de altura.

As ilhas do arquipélago de Abrolhos

O arquipélago de Abrolhos é formado por cinco ilhas: Guarita, Redonda, Santa Bárbara, Sueste e Siriba. 

Siriba é a única das cinco ilhas aberta à visitação por turistas, sempre de forma programada e monitorada. É uma ilha cinematográfica, com apenas 300 metros de comprimento por 100 metros de largura. Nela, o visitante pode conhecer os corais, explorar conchas raras e se divertir em piscinas naturais com peixes coloridos. Além disso, é possível avistar e tirar foto de muitas espécies de aves, como atobás, beneditos, fragatas, grazinas e o trinta-réis-das-rocas, que se fartam de comer na abundante natureza de Abrolhos.

A trilha de 1.600 metros de extensão em Siriba é percorrida no entorno da ilha, ao longo da praia, para preservar o interior. Por isso, em momentos de maré alta, o trajeto não pode ser feito por completo, por causa das ondas sobre as rochas.

A ilha de Santa Bárbara é a maior do arquipélago e a única habitada. É fácil reconhecê-la pelo farol de origem francesa, construído no século XIX e instalado no seu ponto mais alto. Em Santa Bárbara residem, em uma guarnição da Marinha, pesquisadores, colaboradores do Ibama e do Projeto Baleia Jubarte, além do próprio faroleiro, é claro.

As ilhas de Guarita, Redonda e Sueste não são habitadas e nem abertas à visitação. São deixadas assim, intocadas, como parte do esforço de preservação ambiental. Contudo, elas podem ser contornadas de barco durante os passeios turísticos.

O que fazer no arquipélago de Abrolhos

A beleza encantadora de Abrolhos atrai diferentes perfis de visitantes, e passeios de todo tipo são organizados no arquipélago. O passeio mais comum, que atende a todo tipo de público, é embarcar para as ilhas e fazer pausas para três atrações: uma para mergulho, outra para observação de baleias (se for a época), além da visita à ilha de Siriba.

Também são organizadas viagens específicas para mergulho, inclusive para quem está iniciando na prática. As águas claras e a natureza abundante permitem enxergar com facilidade uma grande variedade de corais e peixes.

Para os mergulhadores experientes, existem expedições em Abrolhos para mergulhos mais profundos, que ultrapassam 20 metros, nos quais é possível encontrar tesouros surpreendentes! Como o arquipélago abriga os restos de quatro navios naufragados, em diferentes épocas, os mergulhos tornam-se aventuras ainda mais especiais. 

Além disso, escolas e faculdades também organizam passeios com fins educativos e científicos na região, sob supervisão do ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade).

Melhor época para visitar o arquipélago

Abrolhos é linda o ano inteiro, mas a escolha da melhor época para visitar vai depender do objetivo do turista.

Para os praticantes de mergulho, o recomendado é viajar no verão, quando as águas estão ainda mais quentes e claras, e a visibilidade de algas, corais e peixes é ainda mais cristalina.

Já as famílias que querem levar as crianças para ver baleias devem ir de julho a novembro. Nessa época do ano, as baleias jubarte migram para a região para se reproduzirem, permitindo que os turistas vejam esses encantadores mamíferos de perto.

Cuidados para a viagem a Abrolhos

A viagem a um lugar a certa distância do litoral e sem alguns confortos urbanos pede algumas precauções. É importante sempre levar chapéu, óculos escuros e bastante protetor solar, para proteger o corpo do sol forte da Bahia.

A caminhada na trilha de Siriba exige ainda o uso de sandália confortável (com velcro) ou tênis, e é bom lembrar que o trajeto de 1.600 metros não é curto, especialmente para crianças.

Um carregador portátil (power bank) é essencial para quem quiser fotografar ou gravar vídeos, já que não há como carregar o celular ou a câmera nas ilhas.

Chegando ao arquipélago de Abrolhos

Para ir a Abrolhos, o caminho mais curto é chegar ao município de Caravelas (BA), a 126 km de Nova Viçosa. De lá, pode-se embarcar em um catamarã ou outra embarcação para percorrer o trajeto de pouco mais de 70 km até as ilhas. Algumas empresas oferecem o traslado por terra, partindo de Porto Seguro. 

Embarcações para Abrolhos também saem de outras cidades baianas, como Alcobaça, Prado e Nova Viçosa. O catamarã é a opção mais rápida, mas lanchas, escunas e traineiras também viajam ao arquipélago. Algumas empresas incluem o pernoite para quem quiser dormir no mar e estender a visita por mais um dia; ou mesmo a opção de dormir a bordo por até cinco dias.

O arquipélago de Abrolhos é uma atração imperdível do litoral baiano e um dos mais belos e preservados paraísos naturais do mundo.

E então, deu vontade de planejar sua viagem para o arquipélago de Abrolhos? Assine nossa newsletter para ficar por dentro das melhores dicas e oportunidades para investir e morar nessa região.